expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 23 de Abril de 2014

sexta no parque

Eu sei, blog abandonado. hehehe Vocês bem sabem que eu sou uma blogueira-fuleira, dessas que aproveita o feriadão pra descansar mesmo! hehehehe Mas uma hora a gente volta pra realidade, mesmo que seja difícil sair do sonho.

Sexta fui visitar (pela milésima vez) o Parque Lage, com a mamis e minha tia Julie, que estava de férias no Rio. Já falei diversas vezes que esse parque é especial pra mim. Mesmo. É o tipo de lugar onde eu encontro inspiração pra tudo: ler, escrever, desenhar. E sexta-feira não foi diferente. Me surpreendo cada vez que vou ao Parque Lage. Tem uma energia diferente morando ali e eu não sei se vem na natureza exuberante, das construções históricas, ou do céu pintado de palmeiras e Cristo Redentor. Sempre levo minha máquina para fotografar o que aparece pela frente.


O dia estava tão lindo!! Consegui fazer fotos maravilhosas, tanto da natureza quanto do look que eu usei. Fui passear assim, bem despojada e colorida, como se o verão ainda estivesse entre nós. hehehehe O clima aqui no Rio varia entre nublado, chuvoso e ensolarado, então todos os dias o mood é diferente.


Look básico né? Usei minha camiseta Prosa da Marilyn que ficou lindaaaa com esse shortinho tingido detonado que ganhei de presente da Ana Chic Denim, uma marca de jeans que expõe no Mercado Mistureba em Ipanema. Recentemente ganhei uma caixinha do Mercado, cheia de presentes de marcas diversas e um desses presentes foi esse shortinho, que eu já usei várias vezes, mas ainda não tinha colocado aqui no blog. Muito amor! 

Camiseta: Prosa, R$ 79,90 à venda aqui | Short: Ana Chic, presente da marca | Cinto: Zara Kids, R$ 39 | Óculos: Margaux, R$ 148 | Allstar: herdado da irmã | Colar: Renner, R$ 29 

Beijos, Carols


quinta-feira, 17 de Abril de 2014

look do dia: Kundera Style!

Cinco em cada dez looks de Carol Burgo são montados com a camisa verde militar, aponta estudo da Northeast Missouri State University, EUA. O fato é que a blogueira está viciada e, segundo pesquisas, a camisa provoca fortes sensações de felicidade.

Risos. Parei, gente. Parei com essa descrição tosca, mas não parei de usar esta camisa que hoje mesmo sofre os efeitos do abuso: está rasgando nas costas. HAHAHAHA Adoro roupa que eu uso até rasgar e como não quero perder a peça mais curinga do meu armário, vou costurar o buraquinho e ser feliz. 

Fora a alegria de vestir um look confortável, descontraído e feliz, adicionei a euforia de um novo livro do Kundera (e a perspectiva de um feriadão pela frente, claro). Mais um! Como vocês sabem, eu sou viciada nesse escritor tcheco e, aos poucos, estou lendo todos os livros do tio Milan (tô íntima, já). Tarefa fácil. O livro aparece no look de hoje por que combina com a paleta de cores. HAHAHAHAH


Verde militar é uma das minhas cores preferidas. Quase não consigo resistir quando encontro uma roupa dessa cor. Por isso também não resisti quando encontrei essa saia fofinha na Leader, estampada nos tons que eu amo. A saia estava na sessão infantil (vantagens de ser baixinha) e eu desesperei quando vi que só tinha saia para crianças de 10 anos. Eu sou pequena, mas nem tanto né, gente? Então procurei com paciência uma maior e eis que apareceu essa única para 14 anos. Adoro essa modelagem feita para as crianças adubadas e super desenvolvidas de hoje em dia, criadas à base de Sustagen, Mc Donalds, agrotóxicos e frango com hormônios. #notcool #slowfoodporfavor

Enfim, saindo desse papo polêmico e voltando ao look: nada de mais. Mas tudo de bom. heheheheh Tudo dentro da mesma paleta cinza+verde, com muito amor. 

Camisa: Stradivarius, 19 euros | Camiseta cinza: Zara, R$ 49 | Saia: Leader, R$ 59 | Botinha: Via Mia, R$ 110 | Bolsa: Feira de Ipanema, R$ 120 | Óculos: Margaux, R$ 148 | Colares: o vermelho ganhei de presente da minha tia e o de franjas é a Zinzane, R$ 59 | Brincos: comprados numa barraquinha de rua em Ipanema, R$ 10.

Beijos, Carols

terça-feira, 15 de Abril de 2014

look do dia: fatalidade

Não, não aconteceu uma fatalidade. Ao invés disso, eu acordei fatal. ahahahahah Pronta pra causar um estrago! Brincadeira, gente. É que climinha frio e meia calça é o cenário perfeito pra ousar na produção. Foi com esse espírito ~bagunceiro~ que eu saí de casa hoje. Um bom humor irritante, desses que nem eu mesma suporto antes das 9h da manhã.


Faz tempo que eu queria usar esse vestido da Marina Morena, mas achava ele tão a cara do inverno que esperei a estação chegar de fininho, pra colocar o vestido pra jogo. Adoro esse efeito "cintura fina" do corte dele. Deixa qualquer cidadã comum, totalmente poderosa, curvilínea e desenhada. hehehehe Como ele é todo coladinho, apostei num maxi blazer para dar uma quebrada na sensualidade. #sexysemservulgar kkkk Super consigo imaginar um look de night com esse vestido!

Outro destaque do look é esse óculos maravilhoso Illesteva-inspired, que comprei na última Babilônia Feira Hype no stand da Margaux! Amei tanto que ele não sai mais do meu rosto, faça chuva ou faça sol.

Agora vamos voltar ao trabalho né? A balada só começa quinta-feira. Rá!

Vestido: Marina Morena, R$ 95 | Blazer: Fab, R$ 90 | Bolsa: Renner, R$ 99 | Brincos: C&A, R$ 25 | Pulseiras: Zara e Accessorize | Botinhas: Riachuelo, na promo por R$ 69 | Óculos: Margaux, R$ 148

Beijos, Carols

sexta-feira, 11 de Abril de 2014

look do dia: o sonho e o esforço

Se não fosse tão difícil, eu diria que é um sonho. Mas toda a dificuldade diminui de tamanho quando a gente vê a coisa ali, concretizada, materializada, palpável. Há muito tempo eu queria trabalhar com estampa. Ter uma marca onde eu pudesse criar livremente, mas o caminho é bem complicado.

Do lá de quem consome, eu nunca tive a dimensão exata do quão trabalhoso e dispendioso é o processo de produzir uma única peça de roupa, desde a criação da estampa até a escolha dos melhores tecidos, da impressão, da peça ideal para aquele padrão, dos modelos, da costura, do acabamento, do caimento, enfim. É tudo tão demorado, com tantos erros pelo meio, que bate uma angústia.

Pior é saber que o mercado está cheio de lojas baratas com os famosos "preços justos". Justos pra quem? O Brasil é um país caro pra quem produz no Brasil, com matéria prima do Brasil e mão de obra do Brasil. E não, eu não acho legal produzir na China ou em Bangladesh por que esses "preços justos" desvalorizam o nosso mercado. Simples assim. 

Por isso, quando eu vejo uma marca nacional cobrar preços muito acima dos praticados pelas fast-fashion, eu agora compreendo (desde que a marca tenha qualidade e não use escravos bolivianos, ok?). Não é o preço da matéria prima, é o preço da criação, da dedicação, do tempo, dos erros, da tributação, da dificuldade que é criar qualquer coisa no nosso país. E aí vem a China vendendo tudo a preço de banana. Banana nós temos aqui de sobra, só que mais saborosa. #ficadica

Aí a gente vai lá e tenta. Trabalha depois do expediente. Arruma estresse extra com fornecedores. Ilustra quase no escuro, dorme na frente do computador. Estampa uma, duas, três vezes. Refaz tudo. Tira prova, refaz. A prova vem com erro. Paga de novo. Refaz. Briga com o povo. E aí, um belo dia a coisa sai certa e sua mãe costura, de madrugada, o tecido que você criou.

Sério, dá vontade de chorar. O coração pula umas 3 batidas e a gente fica sem fôlego diante da realização de um sonho que parece tão pequeno, mas envolve tanto trabalho. Mas vamos rir, né? Por que hoje eu saí de casa muito feliz, vestindo o primeiro plano piloto da primeira peça da primeira estampa da coleção de inverno da Prosa. :)


Escolhi este look para ir ao Fashion Rio hoje. Último dia do evento e eu vou apenas aos últimos 3 desfiles, por que durante a semana eu não consigo sair do trabalho, né? Queria vestir algo prático, confortável e feminino, sem "montação" de semana de moda, sem afetação, apenas com uma certa simplicidade-irreverente. E foi esta a produção escolhida. A saia é de neoprene, um tecido mais encorpado, que não amassa (yurrullll!!) e que qualquer impressão fica simplesmente incrível nele. Como a saia é bem "impactante" peguei leve no resto das peças. Cropped muito básica, clutch linda, sandália confortável, make natural pronto. :) So happy!

Agora quero a opinião de vocês sobre tudo! Sobre a saia, a estampa, a produção! :D

Cropped: uma regata velha que eu cortei. hahahaha | Saia: preview da coleção de inverno da Prosa (sem preço ainda, gente.) | Clutch: presente que ganhei da Sonho dos Pés | Sandália: Schutz, R$ 280 | Colar: Renner, R$ 29 | Óculos: Loucos por Óculos, R$ 110 

Beijos, Carols
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...